Histórias da Ditadura

Artigos em destaque

SPI

HD nas universidades | As relações da ditadura com os casos de corrupção no Serviço de Proteção ao Índio

Minha pesquisa buscou compreender como foram tratadas pela ditadura as denúncias, reunidas no documento intitulado Relatório Figueiredo, sobre os crimes contra os indígenas praticados por funcionários do Serviço de Proteção ao Índio (SPI). Dessa forma, propus uma análise pendular, por um lado enfocando a posição ocupada pelo Estado, consequentemente pelos militares que ocupavam a cúpula do poder no período, frente à Comissão de Inquérito (n. 239/67) que deu origem ao Relatório. Paralelamente, investiguei o papel da grande imprensa na divulgação do caso e na linha de frente de um movimento que cobrava a investigação e a punição dos culpados, movida por um forte discurso anti-corrupção que, muitas vezes, soterrou a questão específica dos crimes contra os indígenas.

combate

HD nas universidades | A corrupção que os militares disseram combater e como isso aconteceu

A partir de exemplares de matérias jornalísticas, relatos de cronistas políticos e falas públicas de militares, conclui-se que o combate à corrupção foi um dos argumentos utilizados para defender o golpe de 31 de março de 1964 e a ditadura que o sucedeu. Apesar disso, a historiografia especializada não dedicou a esse tema o mesmo esforço interpretativo que terá prestado a outras conhecidas bandeiras do movimento golpista, como a perseguição aos considerados “subversivos”. Nesse sentido, a questão que moveu minha pesquisa foi a de compreender melhor o papel exercido pelo discurso moralista anticorrupção no golpe e durante a ditadura militar, relacionando-o às ações empreendidas pelo regime sob esse pretexto.

Calendário