Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

08
jan
2018

Notícia | Milhares de argentinos marcham contra o benefício da prisão domiciliar a repressores

“Etchecolatz e Wolk sabem onde está meu neto, onde jogaram minha filha. Não falam e estão aí, tranquilos em suas casas”. A frase é de Carmen Ledda Barreiro, uma integrante das Avós da Praça de Maio que procura sua filha Silvia desde 22 de dezembro de 1976. Seus novos vizinhos, os ex-policiais Miguel Osvaldo Etchecolatz e Juan Manuel Wolk têm muito a ver com o caso. O primeiro dirigia a força policial da ditadura da Argentina que a sequestrou; o segundo comandava o Poço de Banfield, onde Silvia deu à luz um menino que ainda não foi devolvido a sua família biológica. A mulher foi uma das que lideraram nesse sábado uma marcha que tomou várias ruas de Mar del Plata, o principal balneário do país, em plena temporada de verão.

Leia mais: El País Brasil

Leia mais notícias: Hoje na Imprensa