Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

22
set
2016

‘Cinema Novo’, de Eryk Rocha, é um ode ao cinema brasileiro.

cartaz-cinema-novo

Estrear nacionalmente no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro significa trazer polêmica, fazer protesto e, acima de tudo, esbanjar amor pelo cinema. E assim foi com Cinema Novo, de Eryk Rocha. Premiado em Cannes, com o Olho de Ouro, na categoria melhor documentário, a produção, que resgata a história do movimento cinematográfico brasileiro, ecoa com uma memória que está visceralmente ligada ao Brasil de hoje.

É um documentário político, sobre pessoas, sobre o Brasil.

Iniciado na década de 1960, pré-regime militar, o Cinema Novo é um dos marcos da arte brasileira, focado em produções de baixo custo e mais ligadas à realidade, com um olhar para o subdesenvolvimento do País. Foi um movimento que sofreu com a repressão e a censura da ditadura. Revisitar esse movimento no momento em que o País passa por um impeachment e questionamentos sobre a importância de um ministério exclusivo para a Cultura dá a impressão de que o cotidiano brasileiro mudou pouco.

Leia mais: Huffpost Brasil