Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

06
maio
2017

Igreja argentina reabre feridas da ditadura ao falar em “reconciliação”.

A memória trágica dos anos 1970 e da ditadura volta a inquietar a Argentina. A Igreja do país, estreitamente ligada ao papa Francisco, que a dirigiu antes de ser pontífice, colocou o dedo nessa ferida e recebeu duras críticas. A Conferência Episcopal argentina está promovendo uma tentativa de “reconciliação” a que as vítimas da ditadura responderam com dureza: Que reencontro pode haver se os militares nem mesmo pediram perdão ou explicaram onde estão os desaparecidos? – perguntam-se.

Leia mais: El País Brasil