Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

04
jul
2017

Notícia | Diplomata que deu passaporte a Serra ainda busca reparação

A Comissão de Anistia está para julgar em breve o caso de um diplomata que teria sofrido perseguição após conceder dois passaportes. Os documentos foram entregues a dois “subversivos”, na visão da ditadura militar, que estavam exilados no Chile: o hoje senador José Serra (PSDB-SP), ex-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), e o almirante Cândido Aragão, ex-comandante do Corpo de Fuzileiros Navais. O ato do diplomata irritou os militares que estavam no poder. Em processo aberto por ordem do então presidente da República, general Emílio Garrastazu Médici, o diplomata Octávio Eduardo Guinle foi suspenso por 90 dias. Estigmatizado na instituição, deixou a carreira pouco depois e até hoje aguarda o reconhecimento pelo Estado brasileiro de seu status de perseguido político.

Leia mais: Jornal O Globo