Histórias da Ditadura

Referências

Autor

Elena Guimarães

Título

Relatório Figueiredo: entre tempos, narrativas e memórias

Formato

Dissertação

Palavras-chave

Mestrado em Memória Social, Universidade Federal do Estado do Rio, 2015.

Sinopse

Esta pesquisa parte da experiência da localização de um conjunto documental que ficou conhecido, em 2012, como Relatório Figueiredo. Inicialmente este foi o nome atribuído ao relatório conclusivo da Comissão de Inquérito, instaurada em 1967, pelo Ministro do Interior, General Afonso Albuquerque Lima, e presidida pelo Procurador Jáder de Figueiredo Correia, para investigar as irregularidades e crimes cometidos por agentes do extinto Serviço de Proteção aos Índios. A Comissão de Inquérito teve como base para suas investigações as conclusões da Comissão Parlamentar de Inquérito de 1963. O relatório gerou grande comoção na opinião pública após sua divulgação em 1968, por trazer denúncias de massacres, torturas e crimes contra os índios e o patrimônio indígena. As revelações do relatório foram consideradas pela imprensa da época como o “escândalo do século”. Os documentos, tidos como perdidos em 1967, no incêndio que destruiu grande parte da documentação do extinto Serviço de Proteção aos Índios, foram localizados e identificados em 2012, pelo vice diretor do Tortura Nunca Mais/SP, nos arquivos transferidos de Brasília para o Museu do Índio em 2008, voltando a ganhar as páginas dos jornais em 2013, no contexto das investigações da Comissão Nacional da Verdade. Um dos eixos de investigação busca entender de que forma um documento pode ser pensado como lugar de memória, e como se dá a construção simbólica deste lugar. O diagnóstico destas zonas de sombras e tensões, memórias e silêncios, lembranças e esquecimentos, resistências e repressões, tendo como referência pensadores que investigam as relações entre memória, história, política e resistência.

Consulte o texto completo: Link

Leia mais referências: Link

Classificação
[Total: 0    Média: 0/5]

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *